28 de abril de 2013

            

Eis quem brilha esse mês...Miss Abril!







Magali Marafon é a Miss Abril do Calendário "Luluzinhas 2013". Alto astral e de bem com a vida, ela nos conta como foi essa experiência.
  
"Estava dodói no dia das fotos, lembro até hoje o frio que estava e eu ali quase nua e mega resfriada......e..e..e bebendo, claro !!!! O resultado foi melhor do que eu esperava !!! Foram várias fotos, mas essa realmente tem a minha essência : natural !!! Eu ameiiii"

"Embora as pessoas me achem louca, eu tenho um lado muito careta, muito responsável. Mas posso me descrever como alto astral, de bem com a vida e ao mesmo tempo chata pra cacete, cheia de manias ridículas. Tenho um lado espiritual bem forte, procuro entender o por que estou aqui nesse mundo tão materialista e sempre me pergunto para que tanta correria, tanta cobrança, tanta, tanta entre outras coisas, para NADAAAAA. Tento não me afastar da religião e não saio da minha casa pela manhã sem agradecer por mais um dia de vida e peço ao meu Paizão que ele faça do meu dia a vontade dele. Procuro não ficar tão focada no material, embora seja necessário, mas isto faz com que vc esqueça momentos que não voltam mais. Tento evoluir como pessoa e eu me COBRO demais e muitas vezes não depende de mim. Muitas pessoas dizem que eu sou isso ou aquilo, me elevam e elogiam demais e eu não consigo enxergar o por que essas pessoas as vezes se espelham em mim..."

 
 












Me sinto bem pra caralho !!!!! Me sinto uma Deusa !! Graças a Deus cheguei nessa idade linda e gostosa !! Sem fazer esforço algum.......resultado de uma mulher bem resolvidaaaa !!


"A maior dificuldade que eu tive, foi quando fiquei quase 1 ano desempregada, sem esperança, deprimida, sem dinheiro para comprar uma calcinha, achando que nunca mais fosse ser uma pessoa normal. Dei a volta por cima porque sou boa no que faço, sou competente e independente, só dependo dos meus pais para carinho, colo, beijos e abraços, quem corre atrás da grana sou EUUUU. Em compensação, a maior felicidade foi de realizar meu sonho: morar no exterior e rodar o mundo ! Depois, claro ser tia, melhor coisa do mundo !!!!! " 


"Não sou de fazer planos, mas tenho meus objetivos, além de cursos (adoro estudar, pessoas tem que ser inteligentes)...bla, bla, bla...quero ter o meu cantinho...porrraa, difícil pra cacete, é muita grana, mas vou conseguir eeeeee logooooo...terá um open bar daqueeeeles hein !!!! Para aguentar pagar por 20 anos a Caixa Econômica...kkkkkk"

"Na minha vida eu não mudaria nada, é assim que ela tem que ser. Eu mudaria sim, a violência, direitos humanos, desigualdade...JUSTIÇAAAAAAAAAAAAAAA...

Essa é a mensagem que Magali deixa para todas as mulheres:

"Seja egoísta e pense em você em primeiro lugar, às vezes dói, mas é necessário...Viva a sua vida, nunca abandone suas amigas, mesmo que seja por email ou telefone, Keep in touch !!! 
Seja independente...mas quando for abrir um pote de azeitonas, peça para que ele faça, assim achará que você precisa dele !!! "




9 de abril de 2013

            

Dancinha do Tomate


 POR MARLI GONÇALVES

Vou é inventar uma dancinha já já. Preciso ficar famosa. Aliás, precisamos. Mas o problema é que sempre é necessário fazer um vídeo, publicar no YouTube, cair na rede e rezar. Esperar "bombar", uma coisa que ninguém sabe exatamente como ocorre, como é que algo se torna viral, e como se ganha algum com isso tudo - só o sucesso assim, seco, não vale. Vamos precisar marcar uma data, convocar um povo, irmos à praça pública, pensar no figurino, descolar uns brindes, umas gostosas... Quem topa?

Sou brasileira, portanto... É. Não desisto nunca. Mas não é só isso. Temos ginga, não? Somos um povo simpático, receptivo, criativo, espirituoso, rebolativo, e que sempre dá um jeitinho de passar um dia após o outro, deixar para depois até que o depois nos atropele e não preste socorro. Mas tudo bem. Otimismo! Somos maravilhosos, umas pitanguinhas.

Assim, resolvi pensar numa coreografia especial e peço a ajuda de todos. Imaginei começar algo bem para "cima". Mãos ao alto, para lembrar como é legal ninguém mais conseguir sair tranquilo nem até ali. Elas, as mãos, ficam um bom tempo no alto, porque a gente vai fazer igual na política, e dividir nossos grupos em dois: Nós e Eles - chamemos assim. As mãos só se abaixarão quando o outro grupo recuar. E assim por diante.

Por sua vez, até que se afastem, os movimentos de mão desse grupo Eles serão bang-bang, simulando um bang-bang, com uma arminha de brinquedo, um explosivo, um rojão. É muito importante o uso das mãos nesse grupo que ataca. As mãos afanam, afagam, e tem uma líder que faz coraçãozinho toda hora com elas.

Os passos: o grupo Nós fica um bom tempo literalmente pisando no tomate - obrigatoriamente teremos de usar tomates cinematográficos porque o verdadeiro, vocês sabem, está pela hora da morte. Para entender esse passo, lembrem do Luis Vieira, do Luiz Gonzaga, daquele passinho miudinho, xaxado, atrás do tomate que foge, como se alguém o puxasse com uma cordinha, já que não dá para comprar nem ele. Sentiu o balanço? Mãos para o alto, mãos para trás.

Detalhe: as mulheres desse grupo Nós terão de manter as pernas bem fechadas, enquanto o grupo Eles simulará chegar em uma van de vidros escuros. Mas aí tem de ter também alguma estrangeira, porque parece que só assim as brasileiras chamam a atenção - precisam cantar em outra língua. Só assim terão atenção, pacificadas.

O resultado final vai ficar uma coisa bem mistureba, tipo Village People, YCMA, lembram? Polícia, índio, operário, agricultor, etc.. Mas a gente vai poder inovar mais - somos muito mais diversificados. Podemos ter, por exemplo, uma fila de pastores. Outra de estudantes gritando em vão. Empregadas libertadas do terrível jugo escravocrata. Políticos com olhos e ouvidos tapados. E pisa no tomate! Sem esquecer o batuque.

Podemos também pensar em homenagear outras dancinhas famosas na nossa coreografia: a da banana, que parecemos ver todo dia, aqueles movimentos de braços. Aqui, ó! A dancinha Thriller, do Michael Jackson - as ruas já têm dezenas de mortos-vivos, precisaremos só chamá-los para engrossar nossa coreografia, o passo já conhecem. Bem, o movimento Harlem Shake já está embutido, porque mais do que estamos sendo sacudidos, difícil. Só não pode esquecer o sorriso no rosto. O Gangnam Style eu já acho que usaremos apenas um pouco só do nome do autor coreano. Faremos o Psiu! Calado! Não reclame. Há um monte de gente que saiu da linha da miséria, todo mundo pensa no seu conforto, está tudo a mil maravilhas. Daí diminuírem preços de um lado e aumentarem de outro, para dar um balanço especial. Como as ondas do mar.

Nós e Eles: vai ter uma hora que todos dançaremos juntos. Juntinhos, agarradinhos, para "sensualizar". Pode haver inserção de takes, "A luz dessa cidade sou eu", com Daniela Mercury e outras bandas. De um lado. De outro, sertanejos e Calypsos, Joelmas e Chimbinhos, Hudsons...

Ainda não cheguei à conclusão sobre qual ritmo geral vai predominar, mas isso não terá tanta importância, se raps, hips ou hops. Talvez saia uma geleia igual no jazz.

Vocês estão aí rindo? Não estão me levando a sério? Pois saibam que, se fizermos tudo direitinho temos grandes chances de acabar com uma guerra anunciada. É. Ou vocês acham que o ditadorzinho da Coreia do Norte, o Kim Jong-un, não vai querer correr para cá, para pisar no tomate também?

Vamos lá! Até o chão, chão, chão. Ai se eu te pego!



                                        




6 de abril de 2013

            

Miss Março Arrasou !!

O mês de março passou muito rápido, mas quem arrasou dessa vez foi a Luluzinha Milena Oliveira. Vamos conhecê-la:


Milena faz parte da nossa turma de infância. Estudamos juntas desde crianças até adolescência. E, após alguns anos nos reencontramos para definitivamente formarmos um grupo de amigas inseparáveis: As Luluzinhas...rsrsrsrs. Ela também, é uma das fundadoras do Mad&Cerv e lógico que não poderia faltar no nosso calendário.
  

"Foi uma brincadeira muito legal. Confesso que achei a ideia meio estranha pensando: para quem vou dar este calendário?. Mas todo o processo de preparação, fotos, maquiagem, etc. foi um momento muito especial com amigas muito queridas. Não senti tanta vergonha como achei que sentiria para tirar as fotos e adorei o resultado. E no final das contas, para mim não importa dar ou não o calendário para alguém, porque o mais importante foi todo o processo, a curtição com as amigas, a valorização do nosso lado feminino sem preconceitos, o aumento da autoestima, as risadas e tudo mais."








                                                      
 


Milena também tem seu "Mamadeira"...rsrsrsrsrsrs. Um rapazinho muito simpático e divertido.

"Uma surpresa a cada dia. Apesar de sempre ter tido o desejo de ser mãe, não imaginava que iria lidar com isso de uma forma tão tranquila. Toda minha "braveza" e falta de paciência com algumas coisas parece se desfazer com meu filho e isso sem deixar nenhum momento de educá-lo e orientá-lo, sem perder a autoridade. Me surpreendo por conseguir lidar com situações da educação dele sem mimos ou frescuras, mas com muito carinho e serenidade. Cuidar das tarefas do lar ainda é um desafio, mas não faço questão de ser supermulher, e já deleguei estas atividades para a minha super ajudante do lar. Concentro meus esforços para cuidar do meu filhote e do meu maridão, que a proposito também me ajuda muito em tudo."


"Pode parecer estranho, mas não espero nada do futuro. Vivo o presente muito feliz e sei que o futuro será reflexo do que vivo hoje. Mas bem, pra falar a verdade, tem sim uma coisa que espero do futuro, espero que meu filho possa ser feliz assim como sou, que a vida dele seja repleta, com altos e baixos como de todo mundo, mas que ele sempre possa entender os valores que eu e meu marido procuramos ensinar a ele.
Eu ainda estou em busca, nem sei direito do que... hahaha... Gosto do meu trabalho, mas sinceramente gostaria de poder sair do mundo corporativo, de me dedicar a estudar e trabalhar com arquitetura e decoração, de ter um horário mais flexível para poder curtir um pouco mais o crescimento do meu filho. Mas sei que estou no caminho certo e que em breve vou conseguir."

Milena, assim como a grande maioria das Luluzinhas do calendário, completa 40 anos e diz:

"Não sinto esta coisa ou peso de ter 40 anos. Pra mim não acho que estou diferente de quando tinha 20, fora alguns quilos e pneus a mais... rsrs... Maturidade e experiência adquiridas para algumas coisas são ótimas e até fundamentais, mas me sinto eternamente criança com vontade de sorvete de chocolate, pular onda na praia, comer balde de pipoca, dormir até tarde, cabular aula e outras coisas, só que com pacote marido e filhote juntos na brincadeira."




© Mad&Cerv - 2012. Todos os direitos reservados. Design & Manutenção: Danielle Cristina R. B. dos Santos. Tecnologia do Blogger.